VÍDEOS DO NOSSO CANAL

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Fenômeno raro, um arco-íris de fogo surge nos EUA

arco-iris-fogo-EUA
Fenômeno raro, um arco-íris de fogo é fotografado em praia dos EUA
As condições necessárias para formar um “arco-íris de fogo” é muito preciso – o sol tem que estar em uma elevação de 58 ° ou superior, deve haver nuvens cirrus de alta altitude  com cristais de gelo em forma de placa, e a luz solar tem de se introduzir nos cristais de gelo em um ângulo específico. É por isso que um arco circumhorizontal  (arco-íris de fogo) é um fenômeno tão raro.
Edição e imagens:  Arco-íris de fogo é um fenômeno meteorológico formado por cristais de gelo. O efeito é raro, pois a luz solar precisa refletir em ângulo preciso nos cristais de gelo para forma-lo..
Um arco-íris de fogo foi visto domingo (16) em Isle of Palms, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos.  Segundo a emissora “14 News”, dezenas de pessoas registraram o fenômeno meteorológico, que pôde ser visto de uma praia local.

arco-iris-fogo-EUA
Fenômeno raro, conhecido como arco-íris de fogo, é formado pelo reflexo da luz solar em nuvens cirrus (Foto: Reprodução/Instagram/icrw70)
O raro fenômeno, popularmente chamado de arco-íris de fogo, na verdade se chama arco circum-horizontal, e é um halo formado por cristais de gelo em nuvens chamadas cirrus.
O meteorologista Justin Lock explicou à emissora americana que o sol precisa estar em um ângulo preciso para dar o efeito de prisma que decompõe os raios de luz com o espectro de cores. Por isso o arco-íris de fogo é considerado raro, já que o sol deve estar a uma altitude de, pelo menos, 58 graus acima do horizonte.
Lock afirma que as nuvens cirrus também causam outro fenômeno semelhante. Um pôr do sol que enche o céu de vermelho, laranja e roxo é causado pela luz solar que está refletida em um ângulo preciso das nuvens cirrus.
arco-iris-fogo-EUA-01
Arco circumhorizontal visto em Spokane Estado de Washington, em 3 de junho de 2006, quando o sol estava posicionado alto a 64 ° 
“Arco-Íris de fogo” não são nem fogo, nem arco-íris, mas são assim chamados por causa de suas cores pastel brilhantes e a aparência. de fogo Tecnicamente eles são conhecidas como arco circumhorizontal – um halo de gelo formado por cristais de gelo hexagonais, em forma de placa em nuvens de elevada altitude cirros. O halo é tão grande que o arco é exibido paralelo ao horizonte, daí o nome.
Brilhantemente coloridos esses arcos circumhorizontal ocorrem principalmente durante o verão e entre particulares latitudes. Quando o sol está muito alto no céu, a luz solar que entra plana, em cristais de gelo com forma de hexágono  fica dividida em cores individuais como em um prisma.
Fenômeno também foi visto no Brasil, no Distrito Federal em 29 de janeiro:
“Eu estava em casa de manhã quando a minha empregada disse que no céu havia um arco-íris retinho. Fiquei curioso, fui até ao lado de fora da casa e observei que, realmente, era um arco íris diferente”, disse Pinto.
O contador afirma que foi a primeira vez que ele viu um arco-íris do tipo. “Como nunca tinha visto antes esse tipo de arco-íris horizontal, fui pesquisar sobre o assunto, e descobri que é muito raro esse tipo de fenômeno acontecer”, completou Marcello.
arco-iris-fogo-brasilia
O contador Marcello Silva Pinto, morador do Setor de Habitações Individuais Norte, que fica a 32 km de Brasília, flagrou um arco-íris de fogo na região que fica entre Planaltina e Paranoá em janeiro de 2015. A imagem, foi tirada por volta de 11h.
O meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Hamilton Carvalho disse que o árco-íris “horizontal” é na verdade chamado de “halo de fogo” ou “arco-íris de fogo”, e que é muito difícil de se ver.
“É raro o arco-íris de fogo acontecer, porque ele tem que coincidir com varias situações da atmosfera. Ele acontece devido a formação de nuvens em grandes altitudes com formação de cristais de gelo, e coincidir no horizonte com raios solares em um ângulo especifico”, afirma o meteorologista.
Carvalho afirma que viu poucas vezes o arco-íris de fogo. “Em toda minha vida eu só vi esse fenômeno três vezes, e olha que estou com 50 anos de idade. Tem que ser em lugares propícios para que isso aconteça. No Planalto, por exemplo, é mais fácil encontrá-lo, já que não se tem montanhas de grande altitude, e logo, se tem um campo de visão quase total”, diz.
Fonte: www.thoth3126.com.br Dia 18/08/2015 19h05 – http://g1.globo.com